sexta-feira, outubro 31, 2008

Legendary Tiger Man

Ontem fui ao Santiago Alquimista ver um músico que há muito perseguia ver ao vivo: Legendary Tiger Man. A Mary arranjou o belo do convite e eu fui! Obrigado!!
Paulo Furtado aka Tiger Man, é claramente, um dos 3 maiores músicos portugueses da actualidade. Para quem não sabe, Paulo Furtado é também o vocalista e líder daquela que muitos consideram a melhor banda portuguesa da actualidade: Wraygun. Confesso que sou mais fã do Legendary do que de Wraygun. Legendary, além de tocar 3 instrumentos ao mesmo tempo e de não ter acompanhantes em palco, tem uma "relação multimédia" muito interessante com curtas-metragens tanto a acompanhar as músicas em palco, como nos clips que realiza. Aqui vos deixo um vídeo, para quem não conhece.

terça-feira, outubro 28, 2008

500 e F1

Cheguei há muito pouco tempo, de participar num estudo de mercado da Intercampus, sobre as preferências musicais para a rádio. Foi giro. Ganhei 30€ em compras no Continente ou Worten para estar 3h a ouvir 5 segundos de 500 músicas (sim 500...) e dizer se gostava muito, pouco, se não conhecia. Coisas assim. Fez-se bem, mas bom bom foi o café com leite que bebi no intervalo, com umas bolachinhas. Entretanto, no domingo fui com os papás ver o F1 na Av. da Liberdade. Além dos esperados vídeos, tirei uma foto que acho engraçada, com o meu telemóvel. Aqui a deixo...

The DOC Team

Pela 1ª vez, entra neste blog, algo com imagens do seu autor...apreciem toda a classe de um departamento único no mundo, a trabalhar e a jogar à bola ou outra coisa qualquer parecida com futebol que nós fazemos ao sábado...

segunda-feira, outubro 27, 2008

dEUS - ainda

In Blitz:

«Pois os dEUS, que há poucos dias actuaram na Aula Magna, em Lisboa, e no Teatro Sá da Bandeira, no Porto, querem mesmo levar essa ideia para a frente, tendo anunciado a intenção no site onde documentam as experiências da sua presente digressão.

"Já agora, alguns de nós estamos interessados em comprar uma casinha jeitosa em Sesimbra. Alguém tem alguma ideia?" é o post scriptum de uma intervenção onde os belgas professam, uma vez mais, o seu amor pelo público português.

"Portugal, nós adoramo-vos. Não temos mais nada a dizer. Vocês estiveram lá e fizeram as coisas acontecerem. Obrigado. Multo ", dizem os dEUS.

Diário de bordo dos dEUS em Lisboa (inclui imagens dos ensaios, dos concertos na Aula Magna e no Chiado e de uma patuscada junto à piscina)»


sexta-feira, outubro 24, 2008

Joan e Nicole

Gosto!


About her...:
"In May 1997, her boyfriend, musician Jeff Buckley, drowned accidentally, in Memphis, Tennessee. He had written the song "Everybody Here Wants You" about her."

No seguimento da 'apresentação' desta nova voz no blog, deixo aqui outra boa referência e um conselho: Ouçam a Rádio Radar. É lá que se encontra a melhor música da actualidade...

A minha próxima vida

'A minha próxima vida' de Woody Allen

"A minha próxima vida quero vivê-la de trás para a frente. Começar morto para despachar logo esse assunto. Depois acordar num lar de idosos e sentir-me melhor a cada dia que passa. Ser expulso porque estou demasiado saudável, ir receber a pensão e começar a trabalhar, receber logo um relógio de ouro no primeiro dia. Trabalhar 40 anos até ser novo o suficiente para gozar a reforma. Divertir-me, embebedar-me e ser de uma forma geral promíscuo, e depois estar pronto para o liceu. Em seguida a primária, ficar criança e brincar. Não tenho responsabilidades e fico um bébé até nascer. Por fim, passo 9 meses a flutuar num spa de luxo com aquecimento central, serviço de quartos à descrição e um quarto maior de dia para dia, e depois Voilá! Acabo num orgasmo!"

quinta-feira, outubro 23, 2008

Come e dorme

A primeira coisa em que penso quando acordo, é na hora em que vou voltar a deitar-me para dormir. Sim, é verdade. Sou um bocado lontra no que toca a dormir. E no que toca a comer também. Daí a alcunha familiar de "come e dorme" com que vivo ao longos de 28 anos. E no outro dia estava a pensar assim: Será que gosto mais de dormir ou de comer? E cheguei rapidamente à resposta. Gosto mais de dormir. E isto porquê? Porque comecei a pensar que se de manhã tivesse um pequeno-almoço "majestoso" à minha espera, eu mesmo assim preferia ficar na cama a dormir...
Por vezes acordo bem, sozinho, mas começo a fazer força para dormir de novo. Sim, é parvo, mas vindo de mim, já nem se estranha. E é isto...

terça-feira, outubro 21, 2008

Friday! Friday!

Em resposta ao meu post de 5ª feira, os dEus tocaram a Suds and Soda e em grande! Engraçado pensar que na última vez que vi dEUS ao vivo, os telemóveis ainda mal mandavam sms e nem se sonhava que pudessem vir a filmar e tirar fotos...


segunda-feira, outubro 20, 2008

S(a)u(da)ds and Soda

"Get up"! Foi com estas palavras, ao estilo de um qualquer Deus ordenando o "levanta-te e anda" a um também qualquer discípulo, Tom Barman entrou em palco de uma (para mim, inesperadamente...) Aula Magna cheia. O primeiro grande momento veio com Instant Street na 2ª música, numa sucessão de descargas que levou ao rubro aqueles que esperavam as músicas antigas mais para o fim...A mistura entre músicas do último album e de músicas de "outros tempos", foi quase perfeita. Ficaram obviamente e como sempre músicas por tocar. Sister Dew ou Disappointed in the sun por exemplo. O auge chegou com a Suds And Soda que transformou a Aula Magna num qualquer intervalo do Secundário, ao som do walkman e a pensar nas paixões da época. Fenomenal! Antes disso Little Arithmetics, uma das minhas preferidas, saiu da guitarra de Barman, com a mesma nostalgia com que pego nos cds da banda, em casa. Foi uma excelente noite, um certo regresso ao passado, com a companhia do Duarte (e do seu amigo Óscar). Dos 4 concertos que vi de dEUS, arrisco dizer que este terá sido o melhor...e o refrão da Suds And Soda ainda ecoa na minha mente...
Aqui fica a apreciação do
Blitz e do IOL

sexta-feira, outubro 17, 2008

Novo blog

Ahahahah muito bom! Existe um blog relativamente recente e com conteúdos muito engraçados. Visto que ontem saiu o PES9, recomendo a leitura destes 2 textos. Aqui e aqui.

quinta-feira, outubro 16, 2008

...Can I Break your sentiment...?

Diz que domingo vai ser assim...(caso toquem esta claro...)

sábado, outubro 11, 2008

Moda LX 08

2 pequenas notas sobre a minha presença no Moda Lisboa 08 em Cascais:

1- É claramente uma feira de vaidades.

2- 2 pequenos conselhos à ex-mulher do Beto, Filipa de Castro: Com um cu mais pequeno também se caga e mascar pastilha é de boca fechada sff...senão pareces uma vaquinha no pasto, a comer erva...ok?

Acções

É nestas alturas que fico satisfeito por as únicas acções que tenho na vida serem as acções...do Benfica.

quinta-feira, outubro 09, 2008

08-10-2008 Dia E


Carta aberta aos Estupidólogos:

Amigos:

Cumprimos o nosso objectivo: Que tudo aquilo que planeámos, saísse bem. Não foi fácil...aquelas horas ali juntos no teatro, aquela hora enfiados no camarim sem poder sair. O ultimo ensaio feito em surdina. Sim, leram bem, em surdina no canto do camarim. A ida para a sala, o ver a sala bem composta, algumas caras conhecidas. Os nervos apesar de tudo nunca apareceram. Mas o medo de falharmos o que tínhamos planeado, esse estava lá...até que o Unas anunciou o nosso nome e lá fomos nós. Saiu tudo bem, as pessoas riram, aplaudiram inclusivé a meio de uma piada e nós enchemo-nos de orgulho e saímos do palco com a sensação de dever cumprido que era o que mais queríamos. As palavras do Markl e do Nilton soaram muito bem e foram bastante elogiosas! No final, a vitória foi muito bem entregue ao Manuel Cardoso, de apenas 14 anos, mas com imenso jeito. A partir de agora, tudo o que vier será por bem rapazes. Crescemos bem, estamos estáveis e sabemos o nosso caminho. Estamos bem acompanhados e agora só não podemos deixar cair o que construímos até ontem. Depende de nós. Eu acredito que todos queremos o mesmo.

Grande abraço para os 4!

P.S: Apesar de ter escondido de alguns que dava para ir assistir e de alguns terem acedido inicialmente ao meu pedido para não irem e depois terem aparecido, aqui fica o meu (nosso) obrigado a todos os que deram 7€ numa altura tão complicada financeiramente na vida, para irem ver estes 4 parvos a estrear-se em palco. Obrigado.

quarta-feira, outubro 08, 2008

Dia E

Diz que é hoje...seja como fôr, já chegámos bem longe e vamos estar lá! O que vier, virá sempre por bem...

domingo, outubro 05, 2008

Jeff

Ultimamente, não tenho andado bem e páro tantas vezes para pensar: " Tiago, não devias ouvir tanto Jeff Buckley..."

E decido que sim...naquele momento. Agora se não se importam, vou acabar de ouvir a "Lover you should have come over..."

quinta-feira, outubro 02, 2008

Estado de Espírito Hoje

quarta-feira, outubro 01, 2008

O Homem

Escrevi um texto sobre a opinião que tenho sobre as mulheres. Sim. Não ofereço a quem por aqui passa, a possibilidade de comentar os textos. Não. Algumas mulheres (amigas) mostraram alguma revolta sobre o texto que escrevi sobre o ser Mulher. Sim. A Raquel quis vingança sobre eu não ter comentários e falar mal das Mulheres. Quis. E mandou-me para o mail um texto do Lobo Antunes sobre os Homens com várias coisas com que não concordo. Sim. Mas será que vou publicar esse texto como forma de equilibrar esta "luta" de seres? Sim. Cá está ele...

As mulheres têm os fios desligados.
Há uns tempos a Joana
- Pai, acabei um namoro à homem
perguntei como era acabar um namoro à homem e vai a miúda
-Disse-lhe o problema não está em ti, está em mim
o que me fez pensar como as mulheres são corajosas e os homens cobardes. Em primeiro lugar só terminam a relação quando têm outra. Em segundo lugar são incapazes de
- Já não gosto de ti
de
- Não quero mais
chegam com discursos vagos, circulares
- Preciso de tempo para pensar
- Não é que não te amo, amo-te, mas tenho de ficar sozinho umas semanas
ou declarações no género de
- Tu mereces melhor do que eu
- Estive a reflectir e acho que não te faço feliz
- Necessito de um mês de solidão para sentir a tua falta
e aos amigos
- Dá-me os parabéns que lá me consegui livrar da chata
- Custou mas foi
- Amandei-lhe aquelas lérias do costume e a gaja engoliu
- Chora um dia ou dois e passa-lhe
e pergunto-me se os homens gostam verdadeiramente das mulheres. Em geral querem uma empregada que lhes resolva o quotidiano e com quem durmam, uma companhia porque têm pavor da solidão, alguém que os ampare nas diarreias, nos colarinhos das camisas e nas gripes, tome conta dos filhos e não os aborreça. Não se apaixonam: entusiasmam-se e nem chegam a conhecer com quem estão. Ignoram o que ela sonha, instalam-se no sofá do dia a dia, incapazes de introduzir o inesperado na rotina, só são ternos quando querem fazer amor e acabado o amor arranjam um pretexto para se levantar(chichi, sede, fome, a janela de que se esqueceram de baixar o estore)ou fingem que dormem porque não há paciência para abraços e festinhas, pá, e a respiração dela faz-me comichão nas costas, a mania de ficarem agarrados à gente, no ronhónhó, a mania das ternuras, dos beijos, quem é que atura aquilo? Lembro-me de um sujeito que explicava- O maior prazer que me dá ter relações com a minha mulher é pensar que durante uma semana estou safo e depois pegam-nos na mão no cinema, encostam-se, colam-se, contam histórias sem interesse nenhum que nunca mais terminam, querem variar de restaurante, querem namoro, diminutivos, palermices e nós ali a aturá-las. O Dinis Machado contava-me de um conhecedor que lhe aclarava as ideias
- As mulheres têm os fios desligados
e um outro elucidou-me que eram como os telefones: avariam-se sem que se entenda a razão, emudecem, não funcionam e o remédio é bater com o aparelho na mesa para que comecem a trabalhar outra vez. Meu Deus, que pena me dão as mulheres. Se informam
- Já não gosto de ti
se informam
- Não quero mais
aí estão eles a alterarem a agressividade com a súplica, ora violentos ora infantis, a fazerem esperas, a chorarem nos SMS a levantarem a mãozinha e, no instante seguinte, a ameaçarem matar-se, a perseguirem, a insistirem, a fazerem figuras tristes, a escreverem cartas lamentosas e ameaçadoras, a entrarem pelo emprego dentro, a pegarem no braço, a sacudirem, a mandarem flores eles que nunca mandavam flores, a colocarem-se de plantão à porta dado que aquela puta há-de ter outro e vai pagá-las, dispostos a partes-gagas, cenas ridículas, gritos. A miséria da maior parte dos casais, elas a sonharem com o Zorro, o Che Guevara ou eu, e eles a sonharem com o decote da vizinha de baixo, de maneira que ao irem para a cama são quatro: os dois que lá se deitam e os outros dois com quem sonham. Sinceramente as minhas filhas preocupam-me: receio que lhe caia na sorte um caramelo que passe à frente delas nas portas, não lhes abra o carro, desapareça logo a seguir por chichi-sede-fome-persiana-mal-descida-e-os-ladrões-percebes, não se levante quando entram, comece a comer primeiro e um belo dia
(para citar noventa por cento dos escritores portugueses)
- O problema não está em ti, está em mim
a mexerem na faca à mesa ou a atormentarem a argola do guardanapo, cobardes como sempre. Não tenho nada contra os homens: até gosto de alguns. Dos meus amigos. De Schubert. De Ovídio. De Horácio, de Virgílio. De Velásquez. De Rui Costa. De Einzernberger. Razoável, a minha colecção. Não tenho nada contra os homens a não ser no que se refere às mulheres. E não me excluo: fui cobarde, idiota, desonesto.
Fui
(espero que não muitas vezes)
rasca. Volta e meia surge-me na cabeça uma frase de Conrad em que ele comenta que tudo o que a vida nos pode dar é um certo conhecimento dela que chega tarde demais. Resta-me esperar que ainda não seja tarde para mim. A partir de certa altura deixa de se jogar às cartas connosco mesmos e de fazer batota com os outros. O problema não está em ti, está em mim, que extraordinária treta. Como os elogios que vêm logo depois: és inteligente, és sensível, és boa, és generosa, oxalá encontres etc., que mulher não ouviu bugigangas destas? Uma amiga contou-me que o marido iniciou o discurso habitual
- Mereces melhor do que eu
levou como resposta
- Pois mereço. Rua.
Enfim, mais ou menos isto, e estou a ver a cara dele à banda. Nem uma lágrima para amostra. Rua. A mesma lágrima para amostra. Rua. A mesma amiga para uma amiga sua
- O que faço às cartas de amor que me escreveu?
e a amiga sua
- Manda-lhas. Pode ser que lhe façam falta.
Fazem de certeza: é só copiar mudando o nome. Perguntei à minha amiga
- E depois de ele se ir embora?
- Depois chorei um bocado e passou-me.
Ontem jantámos juntos. Fumámos um cigarro no automóvel dela, fui para casa e comecei a escrever isto. Palavra de honra que na janela uma árvore a sorrir-me. Podem não acreditar mas uma árvore a sorrir-me.

by António Lobo Antunes

Vale?

Impressão minha ou o Vale e Azevedo anda a dar um baile de todo o tamanho à malta...?

19h depois...

Portanto...passaram 19h desde que soubemos da notícia do AO VIVO e acham que estamos nervosos? Nada disso....ESTAMOS EM PÂNICOOOOO!!!