quarta-feira, março 30, 2011

Assustador é pouco...

segunda-feira, março 28, 2011

On the air

Depois de fazer muitas coisas boas escondido atrás dos microfones, hoje estreei-me à frente das câmeras...A Revista Semanal pode ser vista no canal V, do MEO Mobile.

video

Nota: Este vídeo tem pouca qualidade, pois precisei de o reduzir para caber aqui. E ao reduzir o tamanho, reduziu também a qualidade...

terça-feira, março 22, 2011

Mais uma lenda que parte.

Ahahah maravilhoso!

quarta-feira, março 16, 2011

A apologia de (José) Sócrates, versão séc. 21

A declaração de José Sócrates ao país na 2ª feira, foi um maravilhoso acto político e psicológico junto do (fraco) povo. Os 15 minutos de conversa podem ser resumidos numa frase do género: 'malta, eu estou a fazer tudo muito bem para salvar isto. Mas há aí uns tipos que não ajudam, querem bloquear o meu 344º PEC e sendo assim, se isto correr mal, a culpa não é minha. É dos outros, dos maus. Eles é que são os bandidos.'

Como político, é um indivíduo brilhante. Não quero com isto dizer que quem venha a seguir seja melhor (porque não é) ou que faça melhor (porque não vai fazer). Mas este jogo psicológico que já faz com que se oiça nos balcões do café coisas como 'eh pá, o gajo diz que se recandidata e secalhar é melhor tê-lo a ele que o outro, que ainda quer fazer entrar cá o FMI ', é fantástico.

No liceu, li 3 vezes "A apologia de Sócrates", escrito por Platão. Adoro o livro, sei algumas transcrições de cor. Na 2ª feira, via tv, assisti à "Apologia de (José) Sócrates" do século 21. A defesa dele contra o Mileto 'Moderno' (Passos Coelho) é digna dos melhores teatros do mundo! E como no livro, onde é dado o exemplo de Aquiles, que mesmo sabendo que ia morrer, não quis agir injustamente, também o José diz (hipócritamente) isso, entre linhas. É o que temos. E a seguir vamos ter mais do mesmo. O problema é esse...De qualquer maneira, creio estar para perto a versão de Fédon do José Sócrates. Esperemos para ver...

«Sócrates começa a sua defesa advertindo que dirá unicamente a verdade e, ao mesmo tempo, afirmando que seus acusadores nada disseram de verdadeiro, embora tenham sido tão convincentes que quase fizeram o próprio Sócrates crer que era culpado pelo que não fez. Demarca-se aqui a contraposição entre a sofística e a filosofia: Sócrates, representante maior desta na obra platónica, alega que, apesar de não ter a experiência de falar em tribunais e não dominar a retórica própria desse ambiente, pronunciará exclusivamente a verdade, sua preocupação como filósofo; seus denunciadores, ao contrário, não teriam compromisso com ela, mas apenas com a persuasão, com o uso da retórica para obtenção de seus interesses.»

«Mas já é hora de nos retirarmos, eu, para morrer, e vocês para viverem. Entre vocês e eu, quem está melhor? Isso é o que ninguém sabe, excepto Zeus».

terça-feira, março 15, 2011

' Fade into you '

Os anos 90 deram das mais bonitas baladas que a música ainda hoje tem. Baladas de bandas heavy-metal, de bandas pop, de bandas apenas rock. Assim de repente podia dizer umas 10. Mas algumas foram escritas por bandas que tiveram apenas um sucesso: precisamente uma balada. São para mim o caso dos Mazy Star, que tinha como vocalista a para mim (na altura) lindíssima Hope Sandoval, que mais tarde, após o fim da banda, vim a ouvir em trabalhos com algumas bandas. Esta música rodou vezes sem conta no velho walkman preto da sony que me acompanhava para tudo quanto era lado. E lembro-me de ter conseguido esta música porque um amigo comprou o cd na velha carbono do centro comercial portugália, na almirante reis...velhos tempos. Tão bons...

GENIAIS



segunda-feira, março 14, 2011

Brutal

sexta-feira, março 11, 2011

Para quem fôr lá amanhã...

terça-feira, março 08, 2011

Momento fofinho, vá lá. :)

quarta-feira, março 02, 2011

Kadhafi = JCB?


Ontem à noite, quando cheguei a casa, a minha mãe estava a ver a Sic Notícias e de repente diz-me assim: 'Olha lá, tu não achas que o Kadhafi tem qualquer coisa de José Castelo Branco? ' E vendo, secalhar até tem...