quinta-feira, junho 30, 2011

A Noite Passada 8 (29-06-2011)



SetList:
1- Raphael Saadiq - Let's take a walk
2- Sharon Jones & The Dap Kings - I learned the hard way
3- Leonard Cohen - So long Marianne
4- Snoop Dog & Mayer Hawthorne - Gangsta Luv
5- Fink & Cinematic Orquestra - Sort of revolution
6- Nicole Willis - If this ain't love
7- Andreya Triana - Far Closer
8- Kings of Convenience - Boat Behind
9- Sneaker Pimps - 6 Underground
10- Erykah Badu - Honey
11- Hindi Zhara - The beautiful tango
12- Rufus Wainwright - In my arms
13- Lou Reed - Take a walk on the wild side
14- Al Green - Let's stay together


E assim foi A Noite Passada...


Até...

segunda-feira, junho 27, 2011

Revista Semanal 26 Junho

video

Addicted to this @ moment



Weary sun, sleep tonight, go crashing into the ocean
Cut the line that ties the tide and moon, ancient and blue
We take our empty hearts and fill them up with broken things
To hang on humming wire like cheap lamps down a dead end street
Close your weary eyes until the wintertime
And every time we turn away it hits me like a tidal wave
I would change for you but, babe, that doesn't mean I'm gonna be a better man
Give the ocean what I took from you so one day you could find it in the sand
And hold it in your hands again

Cold ways kill cool lovers
Strange ways we used each other
Why won't you fall back in love with me?
There ain't no way we're gonna find another
The way we sleep all summer
So why won't you fall back in love with me?

Combing over Broken Cross I held on you
Haunted by the ghost of something new

Curtains fall, fashions fade, an endless summer over
Another tide to launch an autumn moon over the dunes
There must be a better way to pull a whole apart
To keep a world from caving in
Another way to while away from you, frozen and blue
Close your weary eyes until the wintertime
But everytime we turn away it surges like a tidal wave
I would change but, babe, that doesn't mean I'm gonna be a better man
Give the ocean what I took from you so one day you could find it in the sand
And hold it in your hands again

Cold ways kill cool lovers
Strange way we use each other
Why won't you fall back in love with me?
There ain't no way we're gonna find another
The way we sleep all summer
Why won't you fall back in love with me?

Why won't you fall back in love with me?

A Noite Passada, 4ª feira, 23h-00h, na Rádio Autónoma

I ain't a soft and saccharine wannabe
Still i pray to god this song will end happily
So i offer you a place to rest and forget yourself
In my arms tonight
A place to rest and forget yourself
In my arms
Tonight

sábado, junho 25, 2011

:) em descoberta....

Para quem vier...

quinta-feira, junho 23, 2011

A Noite Passada 7 (22-06-2011)



SetList:
1- Dam Funk - I Wanna thank you (for steppin' into my life)
2- Feist - One evening
3- Blind Zero - Tree
4- U2 - Stay (far away, so close!)
5- Ben Harper - By my side
6- Collective Soul - Shine (acoustic)
7- Dave Matthews Band - Crash into me
8- Pedro Abrunhosa - Tempo
9- The Wooden Birds - Believe in love
10- David Fonseca - Haunted Home
11- Incubus - Love hurts
12- John Lennon - Woman
13- Otis Redding - These arms of mine

E assim foi A Noite Passada...

Até...

quarta-feira, junho 22, 2011

Revista semanal @ Canal V - MEO Mobile

video

terça-feira, junho 21, 2011

The end is the beginning is the end @ 1h33...

segunda-feira, junho 20, 2011

another night in

4ª feira, A Noite Passada, 23h- 00h, Rádio Autónoma

For now I need your hidden love.
I'm cold as a new razor blade.
You left when I told you I was curious,
I never said that I was brave.
Oh so long, Marianne,
it's time that we began ...
Oh, you are really such a pretty one...

sexta-feira, junho 17, 2011

Disarm you with a smile

quinta-feira, junho 16, 2011

A Noite Passada 6 (15-06-2011)



Setlist:
1- Ornatos Violeta - Ouvi dizer
2- Friendly Fires - Paris (Aeroplane remix)
3- Fleet Foxes - He doesn´t know why
4- BlackOut - Paixão
5- Bryan Ferry - Slave to love
6- Bob Dylan - Just like a woman
7- Mercury Rev- Hudson line
8- Curtis Mayfield - Kung fu
9- Jamie Lidell - Another day
10- Smashing Pumpkins - A night like this
11- Lamb - Gabriel
12- Nick Cave - The ship song
13- Mazy Star - Fade into you
14- Astor Piazzola - Libertango

terça-feira, junho 14, 2011

4ª feira, A Noite Passada, 23h- 00h, Rádio Autónoma

A cidade está deserta,
E alguém escreveu o teu nome em toda a parte:
Nas casas, nos carros, nas pontes, nas ruas.
Em todo o lado essa palavra
Repetida ao expoente da loucura!
Ora amarga! Ora doce!
Para nos lembrar que o amor é uma doença,
Quando nele julgamos ver a nossa cura...!

sexta-feira, junho 10, 2011

Desassossegos...

"Tenho de escolher o que detesto -
Ou o sonho, que a minha inteligência odeia,
Ou a acção, que a minha sensibilidade repugna;
Ou a acção, para que não nasci,
Ou o sonho, para que ninguém nasceu.
Resulta que, como detesto ambos,
Não escolho nenhum;
Mas, como hei de, em certa ocasião,
Ou sonhar ou agir,
Misturo uma coisa com outra."

Bernardo soares, (Fernando Pessoa), Livro do Desassossego

quinta-feira, junho 09, 2011

A Noite Passada 5 (08-06-2011)

A noite passada, trouxe de volta alguns fantasmas...



Setlist:
1- The Doors - Ghost song
2- Emilianna Torrini - Crazy love
3- James Blake - Limit to your love
4- David Bowie - Wild is the wind
5- Antony and the Johnsons - Thank for your love
6- Leela James - When you love somebody
7- Hercules and Love affair - Blind
8- The avalanches - Since i left you
9- The morning benders - Excuses
10- The pains of being pure at heart - Everything with you
11- Ann Peebles - I can't stand the rain
12- Jorge Palma - Essa miúda
13- The band of horses - No one's gonna love you
14- Charles Bradley - The world (is going up in flames)
15- James Iha & Nina Gordon - ...Said sadly
16- Isaac Hayes - Never can say goodbye

E assim foi A Noite Passada...

Até...

terça-feira, junho 07, 2011

Sem comentários...

segunda-feira, junho 06, 2011

that's gotta count for somethin'...

"Californication" é sem margem para dúvidas a minha série de tv preferida. E arrisco a dizer que tem dos melhores diálogos e falas que se fazem em televisão. A personagem do Duchovny é simplesmente genial e ele, parecendo que não, cai ali de forma quase perfeita. Toda esta conversa banal serve para introduzir e justificar o vídeo que coloquei baixo...Das cartas de amor mais bonitas que ouvi...

quinta-feira, junho 02, 2011

A Noite Passada 4 (01-06-2011)

Na noite passada conhecemos alguém muito especial...





Setlist:
1- The Black Keys - The only one
2- Nina Simone - Save me
3- Cat Power - Metal heart
4- The Jesus and Mary Chain - Deep one perfect morning
5- Mayer Hawthorne - Just ain't gonna work out
6- Radio Head - Black Star
7- Mazgani - Somewhere beneath the sky
8- dEUS - Nothing really ends
9- Suede - Saturday Night
10- Legendary Tigerman & Asia Argento - Life ain't enough for you
11- Tindersticks - The turns we took
12- Stereophonics - Maybe tomorrow
13- Smashing Pumpkins - Tom Tom
14- Skye - Love show
15- Rolling Stones - Miss you

quarta-feira, junho 01, 2011

'Aparição'


Quando era mais pequeno, achava que o meu futuro ia passar por números e negócios. Imaginava-me um tipo de negócios, de fato e gravata, a ir a reuniões, a ter carros e a viajar para abrir e fechar mais negócios. Puro engano. Demorei a perceber o quanto estava errado no caminho escolhido. Depois dos 16/17 anos, a cabeça começou a perceber melhor para o que estava talhada. Tarde demais até...mas a tempo de recuperar, virar no cruzamento seguinte para onde não estava previsto e seguir traquilamente até novos destinos. E esse caminho trouxe-me até aqui. Às letras. Mas houve um momento absolutamente decisivo na 'viagem', que fez despertar tudo o que andava escondido: o momento em que li o livro "Aparição", de Vergílio Ferreira. Quando o personagem principal Albero Soares, decide reflectir sobre a sua vida e diz 'sento-me nesta cadeira vazia e relembro', nasceu o meu novo sonho da altura. O sonho e a ilusão de ser...escritor. Estamos a falar de 1997/98, tempos onde ser escritor era algo quase lunático. Mas o que é certo é que a partir daí, aquela frase mudou a minha vida. A discussão do livro, em redor da procura da sua pessoa e da sua 'apareição' fez-me pensar no que queria para mim. E não era aquilo que eu fazia e estudava que queria para mim. E aí questionei tudo, despertei para o mundo e decidi que ser escritor era o meu sonho. E ali parado em 1998, vi-me alguns anos depois numa casa cheia de livros, sozinho, com uma secretária onde teria o meu computador e onde escreveria periodicamente os meus livros. Nesta altura já tinha lido aquele que é o meu livro preferido de sempre e que pertence ao Saramago com 'O ano da morte de Ricardo Reis'. O que me fez ainda mais ambicioso. Queria escrever obras daquele calibre, coias que fizessem pensar, pausar a existência e questionar tudo em redor...era esse o meu sonho. Viver com coisas simples, mas dar aos outros através de livros, contos, romances, experiências e vivências que só experimentassem ali como eu experimentei. Mas...passados todos estes anos, tudo mudou. Não há casa cheia de livros com pc na secretária, não há nada do que foi sonhado...não muito por minha culpa mas acima de tudo da sociedade. Sociedade que permitiu que qualquer um escreva um livro, que tenha facilidades para isso. E culpa da mesma sociedade que idolatra a leitura simples, light, colocando de parte a fineza do drama, da ironia, do romance puro e duro. Das questões que a vida nos coloca e que recusamos pensar porque podemos acabar mal se percebermos o que de errado fazemos. Daí as pessoas estarem afastadas dos livros e os escritores serem o que são hoje em dia...Já não há Saramagos, Torgas, Vergílios, Cesarinys. Já não há...nem vai voltar a haver...porque a vida, a sociedade matou os escritores à antiga. Aqueles que eu idolatro e que queria ser como...A minha 'aparição', ou seja, a revelação instantânea de mim a mim próprio, já não faz sentido agora. Porque se cumprisse agora o meu sonho seria apenas mais um entre muitos, seria mais um esquecido numa qualquer prateleira da FNAC, sendo vendido ao lado dos livros do Jamie Oliver ou da Rebelo Pinto...Eu queria ser algo mais. Se há algo em que fui ambicioso na vida, foi neste sonho desfeito. Eu queria ser bom. Eu queria ser receonhecido, lembrado, olhado como alguém que escreveu o livro 'x', que muita fez mexer com muita gente...Queria viver de fora, ver o que se passava na vida e depois pegar na caneta e transportar para o papel e construir vida num livro. Mas não o fiz nem farei. O tempo passou, eu passei ao lado do tempo e a sociedade queimou-me essa oportunidade. De qualquer forma, continuo um apaixonado pela escrita, por frases, por dar novos sentidos a letras de músicas, por criar letras, poemas. Não morri para isso. Ser escritor, para mim, implica ser triste, um bocado decadente e bastante sofredor. Viver até à margem de muita coisa e entregar-se às letras de uma futura história que será mais um produto de várias noites acordado...
É com pena que me sento nesta cadeira vazia e relembro...que o meu sonho morreu...